Fundação recebe doação de acervo do engenheiro paulista Reolando Silveira

Reolando Silveira Suiça 1958SITE
O engenheiro na subestação da Usina Hidrelétrica Innertkirchen 1, na Suíça, em 1958.

Para contar a história da formação do parque energético nacional, é possível recorrer a documentos e fotos produzidas ao longo das décadas pelas grandes empresas do setor. Mas existe um outro tipo de acervo, o de origem particular, acumulado por trabalhadores que atuam e atuaram na área energética, que também se apresenta como uma fonte importante aos pesquisadores, além de oferecer um novo olhar aos interessados no tema. Dos 42 fundos e coleções que compõem o acervo histórico da Fundação Energia e Saneamento, 16 resultam de arquivos pessoais. Entre estes, alguns constituem-se de doações de figuras de destaque do setor elétrico, como é o caso do engenheiro paulista Reolando Silveira.

Nascido na cidade de Viradouro em 1925 e formado em engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 1949, Silveira esteve envolvido em vários projetos que contribuíram para a expansão do parque energético paulista, entre eles a construção das usinas Barra Bonita, Bariri, Promissão e Ibitinga. Silveira também atuou e acompanhou o surgimento de algumas empresas do setor, com destaque para a formação da Companhia Energética de São Paulo - Cesp, em 1966, onde ocupou diferentes cargos. Aproximadamente 90% da eletricidade gerada no Estado tem origem nas usinas projetadas pela estatal, e que hoje são operadas por diferentes empresas.

Falecido em 2015 aos 90 anos, ainda em vida Silveira doou 10 metros lineares de documentação pessoal, entre relatórios, artigos, projetos e correspondências, além de fotografias de viagens técnicas, ao acervo da Fundação Energia e Saneamento. Agora, a instituição recebeu uma nova leva de arquivos - são 136 itens, entre negativos, fotografias e documentos cartográficos e textuais, doados pela família do engenheiro. Os materiais, que reúnem análises técnicas, políticas e de valor histórico sobre o setor hidroelétrico, atualmente passam por tratamento para integrarem o acervo e contribuírem à compreensão de um importante recorte na história do desenvolvimento do setor e do Estado.

Pesquisadores interessados na documentação podem entrar em contato pelo
e-mail:
  pesquisa@energiaesaneamento.org.br

Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web