Boletim - Maio 2018

Fundação Energia e Saneamento

Memória



Vista aérea da Usina Hidrelétrica Salto Grande, no Rio Paranapanema. Década de 1960


Usina Salto Grande, no Rio Paranapanema, completa 60 anos


Nesta quinta-feira, 31 de maio, a Usina Salto Grande, hidrelétrica mais antiga em funcionamento no Rio Paranapanema, completa 60 anos. Localizada na divisa dos Estados de São Paulo e do Paraná, entre as cidades Salto Grande (SP) e Cambará (PR), a usina é operada pela CTG Brasil. De forma a celebrar a data, a hidrelétrica passa a contar com uma exposição, produzida pela Fundação Energia e Saneamento, que apresenta a história de sua construção, seus trabalhadores e a relação da usina com o Rio Paranapanema.

Salto Grande foi a primeira hidrelétrica projetada pelo poder público de São Paulo, nos anos 1950, e abriu caminho para a implantação de outras geradoras no rio. A construção da usina marcou o fortalecimento, no Brasil, da presença direta do Estado e da União no setor energético. Com o crescimento das cidades e da industrialização, o governo passou a investir na construção de usinas hidrelétricas, de forma a atender à crescente demanda por eletricidade. À época, a usina tornou-se a segunda maior do Estado e atendia a 89 municípios de São Paulo e Paraná.

Para a produção da exposição, foi consultada vasta documentação conservada no acervo da Fundação, que inclui plantas, relatórios, arquivos, livros e fotografias. A preservação do material textual sobre Salto Grande, assim como de outras usinas projetadas pelo poder público estadual nos anos 1950 e 1960, está sendo viabilizada por meio do projeto "Digitalização e difusão de documentação textual do Fundo CESP - Acervo Fundação Energia e Saneamento - PROAC Edital 16/2017".





Operador no painel de comando de Salto Grande, nos anos 1960. Hoje, os processos são automatizados e gerenciáveis por meio de computadores. Uma central na Usina Chavantes também tem a capacidade de comandar Salto Grande remotamente




A região do "Salto Grande" do Paranapanema tornou-se mais conhecida por meio das expedições da Comissão Geográfica e Geológica de São Paulo, no final do século 19. Na foto, um membro da CGG no Salto Grande. Acervo Instituto Geológico/SMA

Rede Museu da Energia


Em Itu, mesa redonda sobre
futebol marca abertura da
mostra "Nas Ondas da Copa"


Em clima de Copa do Mundo, no dia 16 de junho, o Museu da Energia de Itu inaugura a sua mais nova mostra, "Nas Ondas da Copa". Com entrada gratuita, a exposição revela curiosidades e debate o impacto da Copa no Brasil e no mundo, apresentando sua relação com a política, a economia, a mídia e a cultura.

Na abertura, às 15 horas, será promovida a roda de conversa "Futebol e Indústria Cultural", com os jornalistas esportivos Íris Fernandes (Programa "Bem Mais Movimentado"), Leo Fontes (Rádio 105), e Moura Nápoli (Jornal Periscópio). A mostra segue até o dia 15 de julho.





Exposição apresenta curiosidades sobre a Copa do Mundo.

Espaço das Águas


Morro Agudo recebe
exposição sobre uso
consciente da água


Mais de mil jovens da rede municipal de ensino da cidade de Morro Agudo, na região de Ribeirão Preto, puderam conferir, durante o mês de maio, a exposição "Água: Energia do Planeta Terra", produzida pela Fundação Energia e Saneamento.

A mostra passou pelas escolas municipais Regina Célia Ferrari Guarnieri e Dely Guarnieri de Oliveira, acompanhada da realização de palestras e ações educativas voltadas ao uso consciente da água. Em junho, a exposição segue para a cidade de São Joaquim da Barra.




Crianças da rede municipal de Morro Agudo conferiram exposição de charges

Notícias


Museu da Energia promove "Passarinhando no Museu"

No dia 10 de junho, o Museu da Energia de Salesópolis recebe o médico veterinário Jefferson Leite para a segunda edição do evento "Passarinhando no Museu". A ação propõe um bate-papo com um convidado especial e saída para observação de aves nas trilhas do museu.

A atividade tem início às 8 horas, com a realização de um café da manhã comunitário, e é necessário se inscrever pelo e-mail salesopolis@museudaenergia.org.br
.
Jefferson Leite é observador de aves e realiza trabalho voluntário no tratamento e soltura de animais silvestres.




Atividade propõe bate-papo com veterinário e saída para observação de aves.
Foto de Jefferson Leite


Museu da Energia
de São Paulo recebe modelos em 3D da Usina Itaipu

O Museu da Energia de São Paulo acaba de adquirir novos itens de acessibilidade voltados aos deficientes visuais: modelos em 3D da Usina Itaipu Binacional, maior hidrelétrica das Américas e a segunda maior do mundo, localizada na fronteira entre Brasil e Paraguai. Os modelos tridimensionais, que também dão ao público vidente uma ideia mais concreta das estruturas de uma usina, representam as barragens (trecho E da Barragem de Contrafortes) e turbinas de Itaipu.

Os itens foram doados e produzidos pelo Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (Ceasb) do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O Ceasb é um espaço de pesquisa multidisciplinar para o desenvolvimento, articulação e execução de projetos voltados ao tema segurança de barragens.




Modelos em 3D representam turbina e barragens da Usina Itaipu,
a maior das Américas


Corpo Editorial: 
Isabel Felix e Mariana de Andrade
Apoio à pesquisa: Maria Fernanda Freitas
Webdesign: Fernando de Sousa Lima
Copyright © 2018 Fundação Energia e Saneamento. Todos os direitos reservados.
As imagens sem identificação pertencem ao acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Política Anti-SPAM: Em respeito a você, caso não queira mais receber nossas Mensagens
Eletrônicas clique aqui  e envie um e-mail com a palavra REMOVER.

Contato: imprensa@energiaesaneamento.org.br



Rede Museu da Energia
Espaço das Águas


@energiaesaeamento










This email was sent to *|EMAIL|*
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
*|LIST:ADDRESSLINE|*

*|REWARDS|*
Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web